Case - Programa Tempo Paralímpico da Loterias Caixa

O Objetivo da Caixa Econômica Federal foi o de tornar o patrocínio das Loterias Caixa ao Comitê Paralímpico Brasileiro reconhecido no Brasil inteiro. A J. Cocco tornou realidade.
 
As ações que a J.Cocco desencadeou provaram duas coisas:
1 - não basta patrocinar, tem que ativar e
2 - a capacidade técnica para a ativação é absolutamente necessária.
 
A J.Cocco Sportainment Strategy criou, planejou e realizou, para as Loterias Caixa, o Tempo Paralímpico. Um programa de atividades de Rentabilização de Patrocínio Esportivo.
 
O Programa Tempo Paralímpico obteve o goodwill e o reconhecimento para a ação da comunidade paralímpica em
particular e da nação em geral. Promoveu também a percepção da ação como sendo de responsabilidade social e
revelação de atletas especiais.
 
A Caixa contou com a expertise e agilidade da equipe da J.Cocco, no sentido de montar toda a infraestrutura para
desenvolver as atividades imediatas e urgentes, visando o lançamento do Programa por ocasião da realização dos Jogos Paralímpicos do Brasil, em maio de 2004.
 
A agência criou e produziu todos os materiais Tempo Paralímpico para TV, Rádio, Internet, Jornais e Revistas. Mas,
muito mais importante do que criar e produzir foi operacionalizar um dos diferenciais da J.Cocco.
 
Foram produzidos e enviados:
- 3.146 boletins em VT, com 3 minutos, narrados por Luciano do Valle, para 52 emissoras e 70 formadores de opinião;
- 1.680 boletins com as mesmas características para rádio e enviados para 60 emissoras;
- 2.240 colunas para jornais enviadas para 80 veículos;
- 72.800 e-mails específicos enviados para 2.600 endereços especialmente cadastrados.
 
Como resultado 28,6% dos veículos publicaram e transmitiram os boletins enviados.
 
Além disso, foi realizado uma atraente ação de lançamento para a mídia e formadores de opinião com a presença das
principais autoridades esportivas e atletas e atividades de merchandising com distribuição de amplo material
motivacional em todos os eventos e ações do esporte paraolímpico durante toda a temporada;
 
No quesito pós-venda, mensuração e avaliação, pesquisa em 20 capitais brasileiras, comprova que o evento paralímpico
teve um grau de visibilidade acima de qualquer expectativa:
- 87,7% tomou conhecimento de algum evento de Esportes Paralímpicos no período do Tempo Paraolímpico.
- 88,3% lembraram do nome do evento.
- 75,0% souberam do evento pela TV; 16,9% pelo jornal; 4,6% pelo rádio; 2,8% por amigos e 0,5% por faixa.
- 28,0% afirmaram que a Caixa era a patrocinadora dos esportes paralímpicos (quando na realidade não era!).
- 96,6% acreditam que esse tipo de patrocínio é importante para a comunidade.
- 83,8% acham que o patrocínio das Loterias Caixa é importante para o esporte paralímpico.
- 62,7% acham que o patrocínio da Caixa ajuda o esporte paralímpico.
- A cobertura de mídia foi extremamente gratificante, resultado, inequivocamente, do estímulo que recebeu das Loterias Caixa, durante os meses que antecederam a realização das Paralimpíadas e, posteriormente, durante os jogos;
- A percepção da população brasileira com referência à importância da ação das Loterias Caixa, reafirma e comprova o
acerto da iniciativa; e
- A preocupação das Loterias Caixa em informar e sensibilizar as empresas de mídia, jornalistas, programadores,
narradores e demais profissionais, com certeza, colaborou antecipadamente para toda a atenção e interesse que foi
dispensado.